Duas estrelinhas envergonhadas entre nós!

Já vai tarde e os dois ainda estão trabalhando. Foram os primeiros a chegar sem ninguém perceber, iniciaram a função toda de preparar a Casa de Socorro do Pai Oxalá do lado de lá, e do Pai Xangô Sete Raios do lado dos vivos!

Ja vai tarde e os amigos espirituais de longo tempo, ainda dão ordens aos guardiões iniciantes, para que façam todos os preparados e os buscados, a fim de dar cabo no socorro de todos os envolvidos de ambos os lados da Vida!

Do lado dos bem vivos, o primeiro a aparecer foi o filho preferido e amado, um que é todo rabiscado de cores e dita os pontos e a correria do atabaque! Ele impõe o respeito diante da liturgia da Umbanda; o segundo que veio atrás fazendo uma fumaceira danada, foi a Pedra do Caboclo Sete Ráios, também cheia de desenhos; ela é o fundamento, a escora dos trabalhos.

Atrás deles, chegaram o Pedra e o Caveira, trazendo mais trabalho ainda, e chutando tudo que tinha pela frente! São medonhos estes dois…

Já vai tarde, e os dois trabalhadores – aqueles que ninguém vê, atendendo um pedido dele, param para puxar um pito e tomar café – sim, ele estava meio preguiçoso e sim, do outro lado tem café, mas claro que tem!!!

E lá vai subindo um grupo de trabalhadores, porque mais uma falange de espíritos do baixo astral foi desmanchada! Vão levando junto, para a próxima etapa, o axé carinhoso dos dois!

E voltam as duas entidades invisíveis a difícil tarefa de auxiliar vivos e mortos, encarnados e defuntos, espalhando o Bem que vem do Mestre Jesus, acalmando nossos aflitos e cansados corações.

A sessão é tocada pelo som do atabaqueiro, que replica o que vem das Altas Esferas de Aruanda, porque o que é tocado lá, é tocado aqui pelo fio do véio lá de Alegrete!

E as duas estrelinhas envergonhadas continuam envergonhadas, trabalhando lá num canto da casa, no escuro, para que ninguém veja.

Já vai tarde e o atabaqueiro já está encerrando a batucada com o levante do Pedra Negra e sua gangue de medonhos, e lá vão subindo as estrelinhas envergonhadas, como duas estrelas iluminadas.

Moço, moço, mas quem são aquelas duas estrenhinhas envergonhadas que estiveram aqui entre nós? E por que uma delas batia com a bengala na cabeça do outro?

Quem eram? Vovó Maria Conga e Pai João Inácio! E era a vovó que batia no Pai João, pra ele deixar de ser preguiçoso ora bolas…

Neste dia 13.05.2020, uma homenagem a todos os Pretos Velhos da Umbanda! Que Jesus acolha todos vocês sempre, orientando e protegendo!

Sarava a todos vocês.

José Augusto da Cunha Meira.

3 Comments

Deixe uma resposta para Luciléa Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s