As Quatro mães da Umbanda

O ano poderia ser 1915 ou 1920; ou talvez 1935 e até 1950, 1951! Não importa o tempo! Estamos em 2020 e nada do que é essencial mudou…

O trabalhado é o mesmo, com as mesmas ervas, as mesmas velas, os mesmos charutos e cachimbos; ah, e ainda as mesmas materias primas: lado dos vivos e lado dos defuntos. O local da Terra tambem é o mesmo: Brasil, a famosa Terra de Santa Cruz, assim chamada pelos Descobridores.

E o lugar das giras também: um casinha simples, pintada de branco, nos fundos de uma casa, acompanhado lado pela tronqueira de cor vermelha!

Ah, já estava esquecendo de um dos elementos principais da festança: a música, o ponto cantado pelo atabaqueiro, a “liga” entre os planos Material e Espiritual, a fonte de energia vibratória que trás os trabalhadores do invisível para o nosso mundo! Bom, nada mudou também…

Mas as Mães da Umbanda mudaram sim! Porque não me refiro aos Orixás “femininos” da Umbanda como Iemanjá, Iansã ou Oxum!

Me refiro as Mães Terrenas da Umbanda, que vestem calças jeans, camisetas, tênis e usam telefone celular com smartfone!!!

Sim, é destas Mães da Umbanda que quero falar!

Sao elas a nova “cara” da Umbanda, o novo futuro da Umbanda, a mesma e velha Umbanda de Zelio! Nada mudou!

Mas mudaram as Mães! As Sacerdotes ou Caciques de 2020, umbandeiam e giram numa nova Era, numa nova guerra psicologia e espiritual, exigindo muito mais de suas “cabeças” e de seus oris!

As novas Mães da Umbanda, são um tipo de Andreia, de Kelly, de Renata e agora de Aline também! São mulheres especiais, diferentes, de inumeras capacidades, capazes de várias profissões, e todas num mesmo dia, pasmem!!!

A Tenda de Xangô Sete Ráios e Exu Pedra Negra, além da Mãe Andreia de Xangô, dirigente máxima da Terreira, a Pedra de Xangô, tem as trabalhadoras Mãe Kelly e a Mãe Renata, ambos de Oxum, e a Mãe Aline de Yansa!

(Que Terreiro tem o privilégio de ter tantas Mães da Umbanda saravando numa mesma casa??)

E isto só pode ser coisa, tramóia, armação da Espiritualidade Umbandista!!! Só Chapolin para nós salvar, ou o Taisson de Iemanja….

Brincadeirinha! Porque o trabalho só é concedido, permitido quando o trabalhador está pronto, daí ele pode ser aprontado! E só os mais preparados, só os melhores tem a missão, a dignidade e a honra do sacerdócio do cargo de Cacique, de Mãe ou Pai de Santo!

Assim, os mais fortes cuidam dos mais fracos, os mais inteligentes orientam aqueles que se perderam, e por aí vai a caminhada humana nesta Terra!

Um dia perguntaram para o Papa João Paulo II sobre quem seriam os escolhidos como os novos Santos da Igreja Catolica. O então representante do Trono de São Pedro respondeu lá em 2003: o Mundo atual precisa de santos modernos e modernizados, que sejam do nosso Tempo; de homens e mulheres que andem pelas ruas e calcadas, que calcem tênis e vistam jeans, vivam neste mundo, sejam pecadores como todos nós, tentados como nós, impuros, para que possam buscar a santidade no seu dia-a-dia.

Bom, então nós da Tenda de Xangô Sete Ráios já temos nossos Santos, as Quatro Mães da Umbanda: Andreia, Kelly, Renata e Aline!

Que a Luz que vem de Oxalá, oriente e proteja vocês!

Saravá a todos voces.

José Augusto da Cunha Meira.

4 Comments

  1. Bah, Irmãos!

    Cada vez mais sinto uma vontade enorme de estar com vcs e de fazer parte dessa família linda que hj é a Tenda de Umbanda Xangô Sete Raios.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s